Blog

Estratégia de Branding e Performance para o sucesso do negócio

por Gabi Gonçalo

Já pensou que não existe branding sem performance, e uma boa performance não sobrevive sem uma marca bem posicionada?

Se essa provocação chamou a sua atenção, isso é ótimo! Hoje, a nossa intenção é trazer para você algumas percepções, insights e cases sobre esse tema, capaz de gerar resultados significativos e marcantes para o seu negócio.

Neste conteúdo, vamos apresentar o que é a estratégia de branding, bem como a sua importância, delimitando as diferenças existentes frente ao marketing de performance. Assim, você poderá avaliar – e até mesmo definir – qual é a melhor estratégia a ser seguida, na prática, pela sua empresa – considerando os objetivos a serem alcançados.

Então, vamos começar essa jornada pelo mundo do branding e da performance?

Estratégia de branding: o que é e qual é a sua importância?

Com certeza você já ouviu falar sobre branding: esse é o nome que define a estratégia de uma marca.

branding é um conjunto de ações e estratégias que visa construir e fortalecer a imagem de uma marca, tornando-a reconhecida, valorizada e desejada pelos consumidores.

Dito isso, vamos abrir um grande parêntesis para quebrar um paradigma do senso coletivo: o branding é mais do que apenas um logotipo ou um slogan. Ela significa a personalidade da marca e o que ela representa para o público.

Para construir uma estratégia de branding assertiva é preciso ter percepções diferentes sobre o negócio O primeiro lado pode ser a visão da empresa, que busca transmitir a sua personalidade, valores e propósito para o público. Já o outro lado pode ser a visão do cliente, do time de vendas, da equipe de produtos, entre outros.

Marketing de performance: o que é e qual é a sua importância?

O conceito é claro: marketing de performance refere-se a uma estratégia de marketing digital que visa mensurar o retorno sobre o investimento (ROI) de campanhas publicitárias e outras ações de marketing. Essa abordagem utiliza métricas e dados para avaliar o desempenho de diferentes canais de marketing, como anúncios pagos, e-mail marketing, entre outros.

A sua empresa possui marketing de performance? Saiba que implementá-lo é importante, devido à projeção de uma visão mais precisa e detalhada sobre o público-alvo.

Ele possibilita o desenvolvimento de campanhas mais  personalizadas e efetivas, com o direcionamento de mensagens e ofertas relevantes, tendo em vista a análise dos dados, a qual  permite identificar padrões de comportamento e de preferência dos consumidores.

Em resumo, essa metodologia permite tomar decisões mais convictas, direcionando os recursos de forma eficaz, aumentando a eficiência da campanha e reduzindo custos desnecessários, o que a aproxima da estratégia Data Driven Marketing.

Diferença entre branding e performance

Branding e performance são dois elementos essenciais para o sucesso de qualquer negócio. O branding é responsável por criar a imagem da marca na mente do consumidor, enquanto a performance é responsável por medir o desempenho da empresa em relação aos seus objetivos.

Juntos, eles criam uma estratégia poderosa, que pode levar sua empresa a novos patamares, ou seja: invista em performance para ser visto, e invista em marca para ser lembrado. Uma campanha com foco em performance somente terá o resultado desejado quando a marca alcançar a sua autoridade necessária.

Branding ou performance: qual estratégia é melhor para o seu negócio?

Você não precisa optar pela escolha de um conceito ou outro e pode, sim, integrar a estratégia de branding e performance, aproveitando-se dos benefícios que cada uma proporciona para o resultado do seu negócio.

Contudo, a opção por branding ou por performance pode fazer mais sentido em determinado momento devido ao contexto, maturidade empresarial ou a sustentabilidade financeira do seu negócio:

- Investimento e Retorno a longo prazo - Resultados a curto e médio prazo

O ideal é investir em branding, principalmente no momento em que a sua empresa está com a estratégia de performance em alta. O grande erro de muitas empresas é achar que “em time que está ganhando não se mexe”.

Se o seu mercado está a favor do seu negócio, é provável que logo surjam novos concorrentes. Nesse caso, apenas performance não será suficiente para trazer as vendas desejadas: a empresa com o melhor branding e com a melhor performance é que irá ganhar. Por isso, não deixe para depois, pois pode ser tarde demais!

É  comum que startups, pequenos negócios ou empresas que estão com baixo budget de marketing tenham como foco mais ações de performance do que de branding. Mas, sabemos que a longo prazo e sem branding, nenhum negócio é sustentável.

É importante que exista um planejamento financeiro considerando o investimento nas duas estratégias e ao mesmo tempo – essa é a forma mais eficiente de obter resultados. Com isso, o custo do lead é reduzido e, assim, mantém-se um crescimento mais estabilizado.

A importância de trabalhar branding e performance de forma integrada

Para que o branding seja efetivo, é necessário levantar as reais e diferentes percepções sobre a marca, abordando a experiência do cliente, a chamada Customer Experience (CX) sem medos ou vieses.

Essa atitude reforça a estratégia de branding, uma vez que as partes interessadas, e que acabam por promover a imagem da empresa, são ouvidas e compreendidas, sejam elas o público consumidor, a equipe de vendas ou a própria instituição.

É viável conciliar o fortalecimento da marca com o foco nas vendas, pois ambas as estratégias complementam-se para o sucesso do negócio.

Se lembrarmos, por exemplo, da brandformance, a estratégia de marketing que combina elementos de construção de marca (branding) com objetivos de desempenho e resultados tangíveis (performance), integramos a análise de dados e estratégias de ROI, com a transmissão da mensagem e identidade da marca.

Que tal duplar esses dois conceitos? Somente assim será possível criar uma estratégia de comunicação coerente e impactante.

Funil de Awareness, Envolvimento e Intenção

Como aplicar branding e performance no seu planejamento de marketing?

Fim de ano chegando e, junto com ele, aproxima-se aquela data na sua agenda para desenvolver o planejamento de marketing.

Se você quer a sua marca:

  • em um lugar de destaque no mercado;
  • com relevância e diferenciação frente aos concorrentes;
  • com autoridade em meio à audiência, você precisa de um plano de marketing!

Um plano de marketing bem elaborado – e executado – é responsável pela captação de clientes, pelas ações de comunicação e marketing assertivas, pelo aumento do número de vendas e pela conquista de resultados consistentes ao negócio.

Uma excelente maneira de aplicar branding e performance no seu planejamento de marketing, é trabalhar esses dois conceitos de forma complementar, pois isso trará um resultado conciso à implementação das suas estratégias.

Para isso, utilize métodos que, além de contemplar as duas estratégias, também faça uma análise profunda do seu negócio.

Seis homens engravatados em miniatura interagindo com um megafone, computador e outros elementos de trabalho

Público-alvo

Uma pesquisa da Salesforce indicou que 66% das pessoas esperam que as empresas compreendam as suas necessidades e expectativas, enquanto 52% dizem preferir as ofertas personalizadas.

Conheça e analise o seu nicho de mercado, defina o seu público-alvo, suas metas e as ações necessárias para alcançar seus objetivos. Ao segmentar o público-alvo, é possível entender melhor o perfil do consumidor e, dessa forma, criar campanhas mais efetivas e relevantes, o que pode gerar resultados imediatos e contribuir para uma sólida construção e experiência da marca.

 

Campanhas

O planejamento das campanhas com foco em branding e performance podem seguir uma lógica integrada, gerando resultados a curto prazo. Ao mesmo tempo, elas podem contribuir para a construção da marca a longo prazo. Como?

Por meio do uso de estratégias de marketing digital, como o marketing de conteúdo, que pode gerar engajamento e fortalecimento da marca ao mesmo tempo em que atrai novos clientes. E se você pensou em Inbound Marketing, pensou muito bem!

Outra forma de aplicar branding e performance é, como já vimos,  através da segmentação de público-alvo. Ao utilizar os dados para orientar as campanhas de marketing, é mais provável que elas atinjam as pessoas certas e no momento certo, convergindo assertivamente ao objetivo.

Leia aqui: Planejamento de Marketing: conheça a estrutura completa, ferramentas e as dicas dos especialistas para criar um plano de sucesso

Como mensurar o resultado de campanhas de branding e performance?

O branding conecta a percepção das pessoas com as suas ações de compra, seja no B2C ou no B2B, o que torna sensível o fato – mas não impossível – de mensurar os resultados conquistados.

As métricas mais conhecidas e usadas hoje são comportamentais, a partir da reação do consumidor a um determinado gatilho de marketing, ou seja, como ele responde: likes, pesquisas no Google, cliques, conversões, compras, avaliações, recomendações, números de visitantes, seguidores, taxa de retorno, entre outros aspectos.

No caso das campanhas de branding, que visam fortalecer a imagem da marca junto ao público, é possível medir resultados por meio de pesquisas de reconhecimento e lembrança de marca, além do monitoramento de menções nas redes sociais e na imprensa, como por exemplo:

  • volume de busca pela marca no Google;
  • taxa de novos visitantes no site;
  • taxa de retorno de clientes, um dado relevante ao negócio e de integração junto à área comercial;
  • impressões, alcance e frequência sobre as campanhas pagas de mídia digital;
  • verificar o impacto de mídia off – alcance, tiragem e frequência;

Já nas campanhas de performance, cujo objetivo é gerar conversões e vendas, é importante avaliar indicadores como:

  • ROI (retorno sobre investimento);
  • CPA (custo por aquisição);
  • CPL (custo por lead);
  • taxas de conversão do funil de vendas, a partir da relação visitantes > leads > oportunidades > vendas.

Para garantir uma avaliação precisa e completa dos resultados, é recomendável definir as métricas a serem utilizadas antes mesmo do início da campanha, acompanhando os indicadores de forma regular, conforme prazo determinado. Dessa forma, será possível identificar as oportunidades de melhoria e otimizar os investimentos de forma estratégica.

Conheça mais sobre branding e performance

Dois livros, um de capa vermelha e outros de capa azul com o mesmo título: How brands grow.

Para inspirar você, destacamos alguns insights do livro “How Brands Grow”, de Byron Sharp. A obra desse acadêmico autor australiano, que apresenta uma nova abordagem para as marcas do mercado, possui parte 1 e 2 já lançadas no país:

  • consumidores, sim, possuem algumas marcas que compram de forma rotineira, se houver disponibilidade física e mental constante.

A lealdade 100%, no entanto, é muito mais rara do que os profissionais de marketing gostariam;

  • uma média de apenas 10% das pessoas acham que a marca que consomem é diferenciada. A marca deve ser distinta. Deve ser fácil de ser lembrada;
  • segundo o autor, 77% dos usuários da Apple não percebem a marca como diferente ou única.

 

Qual é, então, o papel do branding para o negócio? 

Fazer com que o consumidor potencial esteja pronto para comprar de você na hora certa. E somente 5% deles estão no momento da compra agora, segundo a regra 95-5, descoberta pelo livro.

Chamada para ouvir o podcast Mega Em Off.

Agora é com você!

Vamos potencializar a sua marca e maximizar a sua performance?

Entre em contato pelo WhatsApp (47) 99928.4503 ou pelo e-mail contato@megaexperiencia.com.br.

Gabi Gonçalo

Gabi Gonçalo

Publicitária, com mais de 17 anos com marketing, é coautora do livro Social Selling 4.0. - com inúmeras avaliações positivas na Amazon. Possui vários prêmios nas áreas de marketing digital e vendas e palestras em ambientes como o RD Summit.É mentora de novos líderes, palestrante, apresentadora, empreendedora e atua como Head of Growth da Mega Comunicação Estratégica.

Compartilhe:

E AÍ, QUER CONECTAR A SUA MARCA COM O SEU PÚBLICO?