02 Dez

Uso de redes sociais durante o trabalho pode ser favorável para a empresa.

Independente do tamanho da empresa, liberar ou não o uso de redes sociais durante o trabalho ainda é um assunto que gera dúvidas para muitos gestores. Para alguns, bloquear o acesso é a solução mais óbvia para resolver problemas como baixa produtividade e vazamento de informações, porém, na prática não há mais como impedir definitivamente este acesso porque os smartphones estão aí para quebrar este bloqueio. Mais de 80% dos Brasileiros navegam em redes sociais utilizando smartphones e impedir fisicamente o acesso a eles dentro da empresa é quase inviável e pode até causar constrangimentos.

Vale lembrar que existem outros redutores de produtividade offline que muitas vezes passam despercebidos e que interferem muito mais no rendimento do funcionário, como conversas paralelas sem qualquer conteúdo profissional, a pausa para o cigarro, ligações particulares, desestímulo, assédio moral e o mau planejamento das funções e metas.

Como forma de estimular a criatividade e até mesmo motivar a equipe, as estruturas de trabalho estão cada vez mais flexíveis, sem paredes, horizontais e descontraídas. Estas estruturas pedem atualização constante do colaborador, bom humor, trabalho em equipe e também que esteja antenado.

O ser humano é um ser social que precisa se comunicar e fazer parte de grupos para ter uma vida saudável. Utilizar as plataformas digitais durante o expediente pode ser uma válvula de escape para os momentos de estresse, ajudar em pesquisas e a tirar dúvidas profissionais com amigos que estão também conectados, o que melhora a produtividade.

Em contra partida a essa liberdade, é necessário que os profissionais sejam mais exigidos também, com indicadores bastante acessíveis, metas bem elaboradas, timesheet, e comparativo de resultados. É papel da empresa designar funções compatíveis às competências e habilidades de seus profissionais, cobrar e avaliar constantemente.

O excesso uso de redes sociais e demais fatores que tiram o foco do trabalho podem significar desmotivação e ociosidade. E existem formas do colaborador evitar o uso irresponsável deste benefício, como por exemplo desabilitar notificações, delimitar horários e não sentir-se obrigado a responder a mensagem na mesma hora que recebeu.

Como o controle total de acesso a redes sociais é quase impossível, e a proliferação de redes sociais e ferramentas de comunicação on-line vieram para ficar, muito melhor do que ir “contra a maré” é usar seus benefícios para o bem da empresa, para isto, a conscientização do colaborador, com informações constantes sobre os males do uso excessivo destas ferramentas digitais é a forma mais segura de manter o ambiente mais liberal e  produtivo.

Postado por: Beto Harger

Beto Harger

Diretor de Integração da Mega