17 Abr

O que as mulheres assistem no YouTube?

O que as mulheres assistem no youtubeUma análise sobre o que as mulheres em idade de trabalho assistem no Youtube desmonta estereótipos e muda a forma de produzir conteúdo para elas. 

Já passou o tempo de marcas e canais de comunicação se debruçarem na produção frenética de conteúdos sobre beleza, maternidade, dicas de saúde e cuidados com os filhos para atrair a atenção das mulheres.

Uma análise realizada por Kate Stanford, Diretora de Marketing e Publicidade do YouTube, mostra que negócios, empreendedorismo e publicidade com mensagens empoderadoras do público feminino são assuntos que, cada vez mais, despertam o interesse e prendem a atenção delas.

Confira as informações do Youtube sobre o que elas assistem:

1. Conteúdo sobre negócios
Por muitas décadas, existiu o estereótipo  de que mulheres consomiam, majoritariamente, conteúdos sobre saúde, beleza e maternidade. Pois os dados globais do YouTube mostram uma realidade bem diferente.

Nos últimos dois anos, elas mais do que dobraram o watch time de vídeos sobre empreendedorismo e três vezes mais vídeos sobre pequenos negócios, notícias empresariais e serviços para negócios.

Segundo Kate Stanford, “esse crescimento repentino da audiência feminina do YouTube a vídeos sobre negócios sugere que estamos lidando com uma geração de empreendedoras autodidatas.”

2. Desenvolvimento pessoal
Definitivamente, as mulheres millenials não abrem mão de preservar sua individualidade e não se conformam com estereótipos. Elas preferem assistir vídeos que ensinem a construir uma estante nova para a sala do que de fazer maquiagem, por exemplo.

Os vídeos de tutoriais ou faça-você-mesmo tiveram um crescimento maior entre elas do que entre os homens nos últimos anos e, 50% delas mostram estar mais inclinadas do que eles a consumirem estes conteúdos regularmente.

3Empoderamento  feminino
Se o tempo que as mulheres passam assistindo à publicidade no Youtube mais que dobrou entre os dois últimos anos, as mensagens de empoderamento veiculadas nos anúncios são as grandes responsáveis pelo crescimento no número de views.

Pesquisas realizadas nos EUA, por exemplo, mostram que as mulheres entre 18 e 34 anos estão mais inclinadas a formar uma imagem positiva de uma marca com discurso de empoderamento e 80% mais propensas a se engajar com o conteúdo e se cadastrar nos canais com esse tipo de mensagem.

Veja aqui os anúncios empoderadores mais vistos pelas mulheres do mundo.

Contra dados, não há argumentos. Certo? 

Por isso, os profissionais de marketing precisam – e devem – estar atentos para impactar as mulheres com o que elas realmente querem e consomem e não com o que eles acham, embasados em velhos conceitos.

Fonte: ThinkWithGoogle